Brasil Notícias

Apresentador global se pronuncia após o filho ameaçar se matar na internet

Compartilhe

Pedro Escobar, de 19 anos, filho do apresentador do ‘Globo Esporte’ Alex Escobar, chocou seus seguidores do Twitter ao compartilhar problemas pessoais que ele diz estar enfrentando com o pai. Em seu desabafo, Pedro começa revelando que o pai não aceitou muito bem sua homossexualidade. “Eu tenho depressão há 5 anos desde que ele descobriu que eu era gay e passou três meses sem falar comigo. Depois disso, as coisas só foram piorando”, disse ele.
Em seguida, Pedro disse ter sofrido muito com a rejeição do pai. “Em dezembro de 2017, eu tive uma tentativa de suicídio onde eu tomei uma grande quantidade de remédios e fiquei internado. Nessa ocasião, a única ação dele foi me dar uma bronca e dizer que eu sou um ingrato por fazer isso,” contou.
O jovem afirmou ainda que Alex Escobar não estaria cumprindo com suas obrigações de pai. “Ele nunca paga a pensão que ele deveria me pagar. O salário dele é de R$ 80 mil e, fazendo os cálculos, ele deveria me dar R$ 5,3 mil (por dividir com a minha irmã) por mês até os 24 anos ou enquanto eu continuar estudando. Porém, no começo desse ano ele me mandou um áudio se recusando a me oferecer qualquer tipo de estudo esse ano”, escreveu ele antes de ameaçar se matar a qualquer momento.

A coluna procurou Alex Escobar para saber o que o apresentador tem a falar sobre as declarações do filho: “É injusto o que ele está dizendo, mas é minha palavra contra a dele. Eu prefiro que outras pessoas falem por mim”, disse o apresentador à esta colunista.
Diante da resposta de Escobar, nós procuramos Mariana Escobar, a outra filha do apresentador, de 21 anos. Mariana desmentiu as afirmações do irmão e explicou que o mesmo pode estar crise, já que ele foi diagnosticado como um sociopata.

“Ele é um sociopata diagnosticado. Meu pai tenta ser com ele o que ele é comigo. Mas é muito complicado. Meu pai paga o aluguel dele, a mesada, e custeia os estudos. Mas ele largou o ensino médio. Ele teve problemas com a minha mãe, quis se mudar da casa da minha mãe, e a primeira coisa que meu pai fez foi procurar um apartamento pra ele morar. Ele escolheu morar em Niterói pra ficar bem longe da gente. Ele sai direto, faz o que quer com o dinheiro que meu pai dá pra ele. Então é injusto ele dizer que não tem respaldo algum. Recentemente, meu pai arranjou até um emprego para ele”, disse a jovem, que interrompeu sua consulta numa psicóloga para falar com esta colunista.
Mariana Escobar disse ainda que em uma das discussões que teve com o irmão esta semana, ele chegou a ameaçá-la psicologicamente. “O Pedro me mandou uma mensagem dizendo que se ele se matasse eu teria as mãos sujas de sangue. Ele fez aniversário na semana passada. O meu pai ligou pra ele perguntando o que ele queria fazer e ele disse que queria ficar sozinho. Eu estou muito magoada, mas não estou surpresa com a atitude dele”, confessou Mariana.
Confira o desabafo de Pedro Escobar na íntegra abaixo:

“O meu pai é o apresentador do Globo Esporte, Alex Escobar. E depois de sofrer muitos abusos por parte dele eu decidi expor e me manifestar. Eu tenho depressão há 5 anos desde que ele descobriu que eu era gay e passou 3 meses sem falar comigo. Depois disso, as coisas só foram piorando. Em dezembro de 2017, eu tive uma tentativa de suicídio onde eu tomei uma grande quantidade de remédios e fiquei internado. Nessa ocasião, a única ação dele foi me dar uma bronca e dizer que eu sou um ingrato por fazer isso. Ele nunca paga a pensão que ele deveria me pagar. O salário dele é de 80 mil reais e, fazendo os cálculos, ele deveria me dar R$ 5,3 mil (por dividir com a minha irmã) por mês até os 24 anos ou enquanto eu continuar estudando. Porém, no começo desse ano ele me mandou um áudio se recusando a me oferecer qualquer tipo de estudo esse ano. Eu tive uma discussão com a minha irmã, que também foi extremamente abusiva comigo durante a minha vida toda e provavelmente ela foi falar com ele. Eu estou há beira de cometer suicídio e ele continua tratando tudo isso como mimimi. esse homem é um monstro. Parem de dar palanque para um homem que trata a saúde mental do próprio filho como mimimi. Eu não tenho renda pra entrar com uma ação judicial contra ele e ir atrás dos meus direitos, por isso, venho por aqui pedir socorro aos meios de comunicação. Depressão é doença, suicídio não é mimimi”, escreveu ele no twitter.

O Dia – RJ

Leia também: