Esporte Notícias

Atacante pernambucano Vladiram, ex Vasco é encontrado morto em São Paulo

Compartilhe:

O jogador tinha 36 anos e vivia em situação de rua na cidade de São Paulo. Valdiram foi artilheiro da Copa do Brasil de 2006 pelo Vasco

Compartilhe:

O atacante Valdiram foi encontrado morto em São Paulo, neste sábado (20). O jogador era pernambucano e viveu o auge de sua carreira no Vasco da Gama do Rio de Janeiro, em 2006. Valdiram estava com 36 anos e vivia em situação de rua na cidade de São Paulo. A morte do atleta foi anunciada pelo programa ‘Brasil Urgente’, da Rede Bandeirantes.

Valdiram nasceu em Canhotinho, no Agreste pernambuco. Em 2011, ele teve uma rápida passagem pelo Central de Caruaru. O atleta ainda atuou em times como CRB, Paysandu, CSA, Bangu, Criciúma e Ituano.

Situação de rua

Em uma reportagem publicado no ano passado, o Jornal Extra mostrou que Valdiram estava vivendo como morador de rua, no Rio de Janeiro. Após a constatação do Jornal, o Vasco da Gama chegou a acha-lo e interna-lo em um clínica de reabilitação. Ainda na reportagem, o Jornal apontou que Valdiram matinha vício em drogas, sexos e bebidas alcoólicas.

Vasco se pronunciou

O Vasco da Gama se pronunciou por meio de nota sobre a morte do seu ex-atleta. Na publicação, o clube comunica com “pesar” o falecimento do jogador. Confira a íntegra da nota:

“O Club de Regatas Vasco da Gama comunica, com pesar, o falecimento do ex-atacante do Clube Valdiram. Ele tinha 36 anos. Seu corpo foi identificado neste sábado (20/04), em São Paulo. As causas da morte ainda são desconhecidas.

Valdiram chegou ao Vasco em 2006 contratado junto ao Esportivo (RS). Logo se destacou, tendo terminado como artilheiro da Copa do Brasil daquele ano, quando o Gigante da Colina terminou com o vice-campeonato. Sua passagem por São Januário se encerrou em 2007.

Em fevereiro de 2018, ao tomar conhecimento de que Valdiram vinha dormindo na rua, após dar como vencida uma batalha contra as drogas e o alcoolismo, o Clube conseguiu junto a uma conceituada clínica médica do Rio de Janeiro que o ex-jogador pudesse se tratar gratuitamente e retomar a vida. Valdiram ficou internado durante quatro meses, deixando a clínica no dia 23 de junho.”

JC Online / Foto: Divulgação

Leia também: