Pernambuco

BNB diz que tem R$ 1,2 bilhão contratado para infraestrutura em Pernambuco

Compartilhe

Assessoria de imprensa / Foto: reprodução


Em nota, o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, destacou os resultados no contexto de fortalecimento da economia nordestina

No estado de Pernambuco, o BNB divulgou nesta quinta-feira que foram contratadas 61,3 mil operações de crédito com recursos do FNE, perfazendo o montante de R$ 3,8 bilhões, dos quais R$ 1,2 bilhão exclusivamente para infraestrutura.

Afora esse setor, R$ 264,8 milhões foram contratados com agricultores familiares atendidos pelo programa de microcrédito rural do BNB, o Agroamigo.

Para as MPEs, foram concedidos o equivalente a R$ 378,6 milhões.

De todo o montante investido no Estado, R$ 825,6 milhões foram direcionados a áreas de Semiárido.

Aplicações para 2019

Além do total aplicado em 2018, o Banco do Nordeste já conta com R$ 10 bilhões em tramitação com recursos do FNE, dos quais R$ 2,3 bilhões deferidos para contratação. Afora isso, propostas no valor de R$ 7,8 bilhões estão como informes acolhidos, ou seja, com sinalização de contratação para o início do ano. A maior parte desses recursos deve ser destinada ao setor de infraestrutura.

Em balanço de fim de ano, o Banco do Nordeste divulgou que atingiu a marca histórica de R$ 41 bilhões investidos em 2018.

De acordo com o banco, do volume total contratado, R$ 30,3 bilhões foram aplicados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal funding da empresa.

Outros R$ 10,7 bilhões foram contratados com outras fontes de recursos, incluindo R$ 8,7 bilhões por meio do programa de microcrédito urbano, Crediamigo.

Ao todo, foram 4,8 milhões de operações de crédito realizadas em toda a área de atuação (Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo).

De acordo com o banco, especificamente com recursos do FNE, o crescimento verificado foi cerca de 90% em relação a 2017, quando foram contratados R$ 15,9 bilhões com essa fonte de recursos.

Do montante aplicado em 2018, R$ 14,9 bilhões foram destinados a projetos do setor de infraestrutura, com foco em iniciativas estruturantes para o desenvolvimento da Região, nas áreas de geração de energia, notadamente eólica e fotovoltaica, distribuição e transmissão de energia, saneamento básico e infraestrutura aeroportuária.

No setor de microcrédito urbano, a aplicação de R$ 8,7 bilhões beneficiou mais de 2 milhões de clientes do Crediamigo em toda a área de atuação do BNB, com a contratação de 4,1 milhões de operações de crédito.

Pelo programa de microcrédito orientado rural, o Agroamigo, que utiliza recursos do FNE, foram investidos R$ 2,4 bilhões, totalizando 495,4 mil contratações.

Um dos segmentos que mais emprega em todo o país, as micro e pequenas empresas (MPEs) também tiveram destaque no total investido com recursos do fundo constitucional, com R$ 2,9 bilhões em aplicações.

Com as médias empresas, foram R$ 2,3 bilhões em negócios, enquanto o investimento no grupo das grandes empresas atingiu R$ 4,2 bilhões.

Em nota, o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, destacou os resultados no contexto de fortalecimento da economia nordestina.

“Cumprimos nossa missão de desenvolvimento aplicando recursos em todos os segmentos da economia, desde a infraestrutura, passando pelo agronegócio, indústria e comércio. Ao beneficiar todos os portes de clientes, contribuímos também para que as oportunidades de emprego e renda cheguem ao maior número de pessoas”, afirmou.

Leia também: