Compartilhe:

 

Em vídeo veiculado na internet, Jair Bolsonaro declarou que tucanos e petistas tramam conceder indulto a Lula e a outros encrencados nos escândalos do mensalão e do petrolão. O capitão escorou sua insinuação numa entrevistaconcedida por Fernando Henrique Cardoso. Nela, o ex-presidente tucano admitiu a hipótese de união do seu PSDB com o PT caso seja necessário derrotar Bolsonaro num hipotético segundo turno.

“Essa é a união do mensalão com o petrolão”, bateu Bolsonaro. “É a certeza de que PT e PSDB são farinha do mesmo saco. Na verdade, o grande projeto deles é o indulto para Lula e condenados no mensalão e petrolão. É a certeza de que o Brasil é deles e não de nós, brasileiros.”

Pregando nas redes sociais para eleitores já convertidos, Bolsonaro grudou em petistas e tucanos as pechas de sempre: “Eles trabalham contra a família”, declarou. “São favoráveis à ideologia de gênero”, acrescentou, antes de derramar lama sobre os rivais: “São dois partidos metidos até o pescoço nos mais variados atos de corrupção. Esse tipo de gente está preocupada é consigo mesmo e não com você, brasileiro.”

Bolsonaro aproveitou para catequizar seus seguidores: “O grande ensinamento que temos disso daí é que nós, pessoas de bem, que são (sic) a grande maioria do Brasil, devem se unir por ocasião dessa corrida presidencial. Eles continuarão fazendo de tudo para me tirar de combate.” Em verdade, derrotar Bolsonaro num eventual segundo turno não é um desejo exclusivo de tucanos e petistas. O projeto reúne gregos e troianos.


Almir Francisco, Elismar Rodrigues, Adalberto Alencar, Ruana Bezerra e Genário Reis, integrantes do Mandato Coletivo a deputado federal

Leia também: