Política

Bolsonaro tenta censurar a UNE

Compartilhe


Por Esmael Morais com informações da União Nacional dos Estudantes.


A União Nacional dos Estudantes (UNE) foi acionada na justiça pelo candidato do PSL por causa da campanha “Bolsonaro Não”. O candidato da extrema direita está solicitando ao Tribunal Superior Eleitoral que a campanha seja retirada do ar.

A presidenta da UNE, Marianna Dias, denunciou a perseguição durante a passeata em São Paulo no sábado.

“Essa medida de Bolsonaro é porque ele não aceita que pessoas pensem diferente dele, não aceita que organizações tenham pensamentos, ele chegou a dizer que não quer jovens críticos no nosso país deve ser por isso que ele se sente coagido com a nossa campanha.”

“Nós aprovamos essa campanha porque pra nós da UNE seu projeto fere a nossa existência. No dia da eleição no primeiro turno ele fez uma declaração dizendo que se eleito fosse ele acabaria com o ativismo no Brasil”, ressaltou.” Completou Marianna.

O candidato acusa a UNE de estar sendo financiada para fazer campanha contra ele.

“Ele não cansa de fazer fake news, de falar coisas que não são verdades. Não existe nenhum dinheiro público financiando nenhum um tipo de campanha que a UNE venha a fazer. Quem deve explicações a cerca de dinheiro de campanha é o próprio candidato Bolsonaro que está sendo investigado por Caixa Dois”, esclareceu.

Assista ao vídeo com a fala de Marianna:

Obs: Nos primeiros instantes, o vídeo está sem som, mas o problema logo é corrigido.

Leia também: