Início Notícias Com vazão de 4.000 m³/s a partir do Reservatório de Sobradinho, o...

Com vazão de 4.000 m³/s a partir do Reservatório de Sobradinho, o Velho Chico apresenta o maior nível de água dos últimos 13 anos

0

O rio permanecerá nesse patamar até o próximo dia 1º de fevereiro

​Com vazão de 4.000 metros cúbicos por segundo (m³/s) a partir do Reservatório de Sobradinho, na Bahia, o Rio São Francisco apresenta, a partir de ontem (24), o maior nível de água em seu curso natural dos últimos 13 anos, no trecho que atravessa o Nordeste. O rio permanecerá nesse patamar até o próximo dia 1º de fevereiro, quando haverá nova divulgação.

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) está realizando operação especial de controle de cheia do rio desde o dia 12 de janeiro, com aumento programado e gradativo da vazão, e vem mantendo diálogo com prefeituras, defesas civis, associações, Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco e outras entidades, para atuação desses órgão quanto a ações de prevenção e orientação dos usuários.

A operação é necessária mediante condição de cheia declarada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), em articulação com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), provocada pelas fortes chuvas ocorridas em Minas Gerais.

“Estamos permanentemente avaliando a situação hidrológica e qualquer alteração de vazão será informada com antecedência, como temos feito. Os reservatórios que temos ao longo do São Francisco permitem um controle do nível do rio, acumulando água. Entretanto, o período úmido do rio se estende até abril”, explicou o diretor João Henrique Franklin.

“Neste momento, não há sinalização de que haverá nova elevação da vazão além dos 4.000 m³/s”, acrescentou o diretor.

A Chesf emitiu alertas para que as autoridades competentes pudessem tomar medidas preventivas para casos de possíveis inundações e, também, para orientação de todos os usuários.

Na carta enviada às prefeituras e usuários cadastrados, a Companhia não afasta a hipótese de ter de praticar vazão maior que 4.000 m³/s no decorrer do presente período úmido, a depender da evolução das chuvas na Bacia do São Francisco.

Informação: Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf)