Política

Defesa de Temer pede ao STF suspensão de eventual denúncia contra o presidente

Compartilhe:

A defesa do presidente Michel Temer pediu há pouco ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão de uma eventual denúncia contra ele a ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na petição, os advogados também requerem a suspensão de eventuais pedidos de investigação sobre o presidente.

Na avaliação do advogado Antônio Claudio Mariz, representante de Temer, as suspeitas de que o ex-procurador da República Marcelo Miller teria beneficiado os delatores da JBS, fato que motivou abertura de processo de revisão da delação, justifica cautela no prosseguimento das investigações.

A defesa também sustenta que é preciso ainda aguardar o julgamento do pedido de suspeição de Janot feito pelo plenário da Corte.

“A atuação do procurador-geral da República está, pois, amplamente comprometida, na medida em que os gravíssimos fatos por ele narrados e fartamente noticiados, conforme exposto alhures e na arguição de suspeição, têm importantes reflexos não só nos direitos do senhor presidente, que está sendo vítima de torpe, infame e fantasiosa acusação, mas à própria nação, que assiste estarrecida ao abalo de suas instituições em face de eventos marcados pela ilegalidade e pela ilicitude que maculam e deslegitimam a atividade persecutória do Estado”, diz a defesa.

No pedido de suspeição, o advogado Antonio Mariz acusa Rodrigo Janot de parcialidade nas investigações. Na ação, a defesa de Temer também cita uma palestra na qual Janot disse que “enquanto houver bambu, lá vai flecha”, fazendo referência ao processo de investigação contra o presidente. “Parece pouco interessar ao procurador se o alvo a ser atingido, além da pessoa física de Michel Temer, é a instituição Presidência da República; as instituições republicanas; a sociedade brasileira ou a nação”, diz o documento.

Na quarta-feira (30), ao negar pedido de suspeição de Janot, o ministro Edson Fachin entendeu que não houve indícios de parcialidade do procurador durante as investigações.

 André Richter – Repórter da Agência Brasil

Confira também…  

*Bebê de 7 meses é estuprada pela própria mãe e o namorado em motel
 *Bodocó-PE: mulher reage a assalto e é alvejada por vários disparos de arma de fogo
*Delator diz em áudio que ex-procurador ajudou em delação da JBS
*Portaria do Ministério da Saúde regulamenta a aplicação de recursos para aquisição de ambulância
*Posto do Bradesco é alvo de explosão nesta terça-feira no Agreste
*Antes de aprovar fim de coligações, deputados precisam votar sistema eleitoral
*Decreto institui feminicídio nos registros de crimes em Pernambuco
*Câmara aprova PEC que extingue coligações
*Câmara aprova PEC que extingue coligações
*Menina de 13 anos comete suicídio por enforcamento no Renascença em Ouricuri
* Bebê de 7 meses é estuprada pela própria mãe e o namorado em motel
*Temer vai a Janot contra Joesley por ‘ladrão-geral da República’
*O que levou o Ministério Público a pedir a anulação da delação de Delcídio e absolvição de Lula
*Prefeito tucano de Ouricuri diz que Lula é “o maior presidente da história”
*Lula: ‘a única razão para tirarem Dilma foi barrar as conquistas dos pobres’
*IF Sertão-PE informa sobre documentos necessários para inscrição em Processo Seletivo
*Governadores do Nordeste criticam privatização do setor elétrico
 *Homem solto após ejacular em mulher em ônibus é preso de novo ao atacar outra passageira
 *PF encontra dinheiro em imóvel ligado a Geddel

Leia também: