Destaques Saúde

Depressão é a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo, diz OMS

Compartilhe:


A depressão afeta pessoas de todas as idades e estilos de vida, causa angústia e interfere na capacidade de o paciente fazer até mesmo as tarefas mais simples do dia a dia. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com a doença em todo o mundo, fazendo com que seja a principal causa de problemas de saúde e incapacidade no mundo inteiro.

Ingrid Cordeiro Araújo, de 38 anos, moradora de Brasília, foi diagnosticada com a doença em 2007 e dá mais detalhes dos sintomas que ela sentia até decidir procurar um médico.

“Eu falei para ele que dormia muito, que eu sentia uma tristeza profunda, não tinha vontade de fazer nada, uma agonia muito grande na minha cabeça, vontade de chorar e aí ele me indicou um psiquiatra. E para mim, quem ia no psiquiatra era só quem era louco. Mas depois de um tempo eu fui pensando naquela ideia de procurar um médico e resolvi procurar. Aí eu descobri que eu não produzia serotonina e aí comecei a tomar medicação.”

Assim como a Ingrid, tem muita gente que acredita que o psiquiatra só atende loucos, o que não é uma verdade. É o que explica o psiquiatra e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília, Raphael Boechat Barros.

“A Psiquiatria, por muito tempo, foi rotulada como uma especialidade de tratar loucos. Mas o que eu costumo dizer hoje para os pacientes, é que o chamado louco não corresponde a 5%, nem 10% dos meus pacientes, é uma minoria. A maioria dos meus pacientes são pacientes como qualquer um de nós, que estão passando por dificuldades, sejam depressivas, sejam ansiosas.”
Ele dá mais detalhes sobre como se faz o diagnóstico e o tratamento da doença.

“Primeiro a gente tem que solicitar alguns exames, a gente tem que excluir algumas condições médicas que podem estar contribuindo com a depressão, piorando a depressão. Depois, feitos os exames também, a gente começa com o tratamento específico, que é basicamente a parte da medicação antidepressiva e as psicoterapias, associados a estrutura de mudança de vida também e orientações sobre isto. Hoje em dia é a segunda doença mais incapacitante entre todas do mundo, com a previsão que seja a primeira em breve, segundo a Organização Mundial da Saúde.”

De acordo com a OMS, cerca de 5,8% da população brasileira sofrem de depressão – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos.

Reportagem, Cintia Moreira.

Leia também: