Brasil

Esperança: Sertão pode sonhar com mais chuvas para março e abril

Compartilhe:

Reunião em Natal vai atualizar os dados sobre precipitações

Começa, nesta terça-feira (20), o segundo encontro do ano dos principais órgãos de meteorologia do Nordeste para definir a previsão do tempo na região no próximo trimestre. Todos os meses há uma reunião climática onde os dados são atualizados com representantes de todos os Estados. Cada encontro é promovido em um local diferente. A última reunião foi no dia 18 de janeiro, na Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, em Fortaleza, capital do Ceará. O encontro de hoje será na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte.

De acordo com os últimos dados levantados e que devem começar a ser revisados a partir desta terça, o Sertão pernambucano deveria receber chuvas abaixo do normal para o período em fevereiro, março e abril. Entretanto, de acordo com o meteorologista Fabiano Prestrelo, da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), as chuvas da última semana contrariaram as previsões, ou seja, os sertanejos podem renovar a esperança. Segundo Fabiano Prestrelo, depois de seis anos numa situação de seca, seria preciso três anos consecutivos de chuvas acima da média.

“A gente acredita que 2018 pode ser a transição entre o período de seca e os anos melhores, com precipitação dentro da média ou levemente acima”, explicou. “Vários municípios ficaram acima da média graças as chuvas de sábado e domingo, como Verdejante, onde era esperado 84,7 milímetros e choveu 290,5”, observou Prestrelo. A reunião em Natal vai atualizar as previsões para março, abril e maio. O órgão que representa Pernambuco é a Apac. Também participam duas entidades nacionais, o Instituto nacional de Meteorologia (Inmet) e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec). (JC Online / Foto reprodução)

Leia também: