Início Notícias HCP apoia “Fevereiro Laranja”, campanha de conscientização sobre as leucemias

HCP apoia “Fevereiro Laranja”, campanha de conscientização sobre as leucemias

0

 

Em apoio à campanha Fevereiro Laranja, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) reforça a importância da conscientização para a prevenção, diagnóstico e combate a leucemia, conjunto de cânceres que atingem os glóbulos brancos do sangue, conhecidos como leucócitos, ocasionando a produção de células doentes na medula óssea, o que, consequentemente, prejudica a imunidade do paciente, acarretando em possíveis infecções. Em 2021, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estimam-se no Brasil 5.920 novos casos de leucemia em homens e 4.890 em mulheres. Somente no nordeste, 2.640 pessoas devem ser diagnosticadas.

Os sintomas apresentam-se de formas variadas, como fadiga excessiva, febre, sangramentos, infecções, aparecimento de hematomas, suores noturnos, inchaço no pescoço e dores nas articulações. “Identificando um ou mais sintomas, o paciente deve procurar um clínico geral ou pediatra (no caso das crianças), que através de exames de sangue (hemograma) poderá identificar as alterações e assim indicar o paciente para tratamento junto ao hematologista, profissional responsável pelo tratamento da doença”, alerta Danielle Padilha, coordenadora do Serviço de Hematologia do Hospital de Câncer de Pernambuco.

A doença pode ser classificada como aguda ou crônica, dependendo da sua velocidade de evolução. O tipo mais comum é a aguda, que costuma piorar de maneira mais rápida. Já a crônica, agrava-se lentamente. Outra divisão ocorre de acordo com o tipo de glóbulos brancos afetados, as células linfoides ou mieloides. Por isso as leucemias podem ser denominadas Leucemia linfoide crônica, Leucemia mieloide crônica, Leucemia linfoide aguda ou Leucemia mieloide aguda.

A leucemia não é uma doença hereditária ou transmissível e pode ser prevenida por uma boa qualidade de vida. “Alimentação balanceada e de qualidade, além de uma vida ativa, sem vícios e com atividades físicas podem diminuir as chances do surgimento da doença”, acrescenta Danielle. O tratamento para o câncer do sangue é realizado através da quimioterapia, com o objetivo de anular as células cancerígenas e retomar a produção das células sadias, a imunoterapia ou, em alguns casos, é indicado o transplante de medula óssea. “O Fevereiro Laranja é um alerta sobre a doença, mas, principalmente, para estimular que pessoas saudáveis sejam doadores de medula óssea”, acrescenta Danielle.

Sobre o HCP: O Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é uma instituição privada e sem fins lucrativos, que se dedica ao diagnóstico e tratamento de pacientes oncológicos por meio do Sistema único de Saúde – SUS. Por ser uma instituição filantrópica, o HCP conta com doações contínuas de pessoas físicas e jurídicas para manter a qualidade no atendimento aos pacientes. Esses recursos são utilizados no custeio, na modernização do parque tecnológico e nas instalações físicas do hospital. Além disso, são direcionados para complementar o custo do tratamento dos pacientes. Em 2019, 5.279 novos pacientes iniciaram seus tratamentos da instituição. Saiba mais no site: www.hcp.org.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui