Brasil Notícias

Irmão de menina morta com tiro na cabeça estava em liberdade provisória

Compartilhe:

Correio Braziliense


Irmão da menina de 5 anos assassinada com um tiro na cabeça dentro de casa em Ceilândia estava em liberdade provisória. Marcos André Rodrigues de Amorim, 19 anos, havia sido preso em março, por receptação, mas foi liberado 20 dias depois. Em outubro de 2016, ele também foi parar na cadeia por roubo, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menor de 18 anos, mas saiu em 30 de maio de 2017.

A principal linha de investigação da polícia para o crime é briga entre gangues rivais, que atuam nas quadras QNO 17 e QNO 18, onde aconteceu o crime. As balas que atingiram Maria Eduarda e André Rodrigues saíram de um Voyage de cor preta, que passou devagar pela quadra, segundo testemunhas. O irmão dela ficou ferido na perna.

Maria Eduarda Rodrigues de Amorim morreu com um tiro na cabeça e outro no abdômen, no quintal de casa. A vítima morava com a mãe, a tia e os irmãos em uma casa humilde na QNO 18, Conjunto 36, em Ceilândia.

Leia também…

Polícia deflagra operação para desarticular grupos criminosos no Sertão de PE

Submetralhadora que matou vereadora Marielle sumiu da Polícia Federal

Após acordo com o Congresso, Temer vai reduzir imposto para frear alta dos combustíveis no País

Caminhoneiros bloqueiam BR-316 em protesto contra aumento nos combustíveis

PT terá ato no Recife para lançamento da pré-candidatura de Lula

STF impõe nova condenação a Maluf, por falsidade ideológica

ONU rejeita pedido de Lula para sair da prisão

Mensalão mineiro: TJ-MG decreta prisão de Eduardo Azeredo

O próprio Humberto lançou candidatura de Marília, diz Luciano Duque

Marília é destaque na coluna de política do jornal Valor Econômico

Em ano de reeleição, Paulo Câmara tira R$ 1 milhão da segurança pública para colocar no FEM

Leia também: