Notícias Pernambuco

Jeep vai investir mais R$ 7,5 bilhões em Pernambuco

Com a presença do Secretário de Turismo Rodrigo Novaes, O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira, no Palácio do Campo das Princesas, em comemoração aos quatro anos de instalação da fábrica no Estado. A expectativa é de que sejam gerados mais 9 mil empregos diretos nos próximos quatro anos

Mais trabalho, mais futuro. O lema que rege as agendas do Governo de Pernambuco resultou em mais uma importante conquista para o desenvolvimento econômico e social do Estado nesta quinta-feira (16.05). Em comemoração aos quatro anos de inauguração da planta mais moderna da Fiat Chrysler Automobiles no mundo, instalada no município de Goiana, o governador Paulo Câmara e o CEO da FCA para a América Latina, Antonio Filosa, anunciaram um reforço nos investimentos do grupo de mais R$ 7,5 bilhões na planta da Jeep em Pernambuco até 2023. A expectativa é de que o complexo automobilístico, que já emprega cerca de 13.600 pessoas – com maioria da mão de obra pernambucana – venha a gerar mais 9 mil empregos diretos no Estado.

“Em um momento de crise no Brasil, o grupo FIAT Chrysler dá mais um exemplo de confiança em Pernambuco. Essa fábrica não apenas constrói automóveis, ela pensa a indústria automobilística do mundo quando implanta também, aqui no Estado, um centro de pesquisa e tecnologia. Então, é um momento importante, que mostra que essa parceria veio para ficar, que vai ser ampliada e que o Governo de Pernambuco vai continuar ajudando para que o grupo tenha, na sua fábrica pernambucana, um modelo para o mundo de como se faz carros de qualidade, olhando o futuro, a sustentabilidade e garantindo um meio ambiente cada vez mais protegido”, ressaltou o governador.

Construída juntamente com um parque de 16 fornecedores, a planta do Polo Automotivo da Jeep em Pernambuco, cujos investimentos ultrapassam os R$ 11 bilhões, modificou a paisagem da Região Metropolitana Norte, descentralizando o desenvolvimento econômico e conferindo competitividade a um mercado que agora compete com players globais. Quem passa pelo município de Goiana não enxerga apenas um complexo automobilístico de ponta às margens da BR-101, mas também vê estrada duplicada, investimentos em saneamento e energia, novos acessos viários, a multiplicação de indústrias e o crescimento do comércio. Um conjunto de ações que permitiram a instalação e o crescimento da planta nos últimos anos.

Após cinco anos de negociações e quatro para implantação da fábrica, os importantes resultados alcançados somam 13,6 mil trabalhadores empregados no complexo e uma mudança da pauta de exportações, cujo destaque agora são os carros embarcados para diversos países da América Latina, entre eles a Argentina, Chile, Peru e Colômbia. Com uma fabricação de mil veículos por dia, a perspectiva é atrair novas fábricas no médio prazo, com a construção de um segundo parque de fornecedores para a indústria automotiva no Estado.

Em seu discurso, o CEO Antonio Filosa fez questão de agradecer a parceria “transparente e sustentável” com o Governo de Estado e destacou a qualidade da mão de obra pernambucana, que ele considera como referência na indústria automobilística global. “Esse plano de investimento muito ambicioso se fundamenta basicamente na atração de novas tecnologias e novos fornecedores. Então, em parceria com o governo, que protagoniza essas revisões periódicas de estudos e analises, estamos lançando um projeto de integração e atração de novos fornecedores. E os fornecedores que vamos trazer aqui são relacionados às novas tecnologias e novos materiais. O que será a essência tecnológica do futuro do setor”, explicou Filosa, que presenteou o governador com um estandarte de Maracatu bordado pelo mestre Manuelzinho Salustiano, um dos principais mestres bordadores do Nordeste brasileiro e filho do ícone mestre Salustiano.

Visando acelerar a busca de novos parceiros do setor automotivo, o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, conduzirá no dia 30 deste mês, em São Paulo, um “Match Day” com fornecedores da FCA instalados em outros Estados. Cerca de 30 empresas participarão do seminário, oportunidade na qual serão destacadas as potencialidades econômicas do Estado e as vantagens de se fazer parte do segundo supplier park da Jeep. “A gente vai mostrar as vantagens de investir aqui em Pernambuco e como podemos ajudar na chegada desses fornecedores. O objetivo é estimular essa vinda deles para que possam fornecer, a partir daqui de Pernambuco, os produtos que eles já entregam para a FCA”, pontuou o secretário da pasta, Bruno Schwambach.

CRESCIMENTO – A ocasião celebrou, ainda, a marca dos 600 mil automóveis produzidos em Goiana desde a inauguração do polo, em 28 de abril de 2015. A capacidade instalada da fábrica da Jeep é de 250 mil carros por ano, mas deverá ser ampliada para 350 mil até 2023. Desde março do ano passado que a planta trabalha em três turnos. Dela, saem 46 diferentes versões dos campeões de venda Jeep Renegade, Jeep Compass e Fiat Toro.

FIAT EM PERNAMBUCO – O grupo está presente no Estado desde 1997, quando colocou em operação, junto ao Porto de Suape, um centro de distribuição de veículos. Já em setembro de 2012, o Polo Automotivo Jeep começou a ser erguido em Goiana, em uma área até então ocupada pela lavoura de cana-de-açúcar. Foram 26 meses de obras civis. Mais de 11 mil pessoas envolvidas e R$ 11 bilhões investidos. Em abril de 2015, a planta foi inaugurada, tornando-se um modelo de industrialização para o Brasil. São 530 mil metros quadrados de área construída, sendo 260 mil metros quadrados na planta automotiva e 270 mil metros ocupados pelo Parque de Fornecedores.

Por Assessoria do governo de PE

Leia também: