Bodocó Destaques Notícias

Manifestantes realizam sábado (13), movimento ‘Um Ano da ponte Quebrada’em Bodocó

“Trata-se de um movimento popular democrático e pacífico, o principal objetivo é chamar a atenção do estado

 

Acontece amanhã na PE 545 no local onde ficava a Ponte sobre o Rio Pequi em Bodocó, uma manifestação, sobre a situação, haverá protestos e missa no local, o representante comercial Deó Lopes, costuma viajar pela PE e reclama da situação.

“Trata-se de um movimento popular democrático e pacífico, o principal objetivo é chamar a atenção do estado, para o descaso que infelizmente a população vem passando, inadmissível que o povo que paga tantos impostos, venha passando por uma humilhação dessa, e a cada chuva o desvio que foi feito ao lado da ponte é levado pelas águas do rio, a rodovia Asa Branca foi esquecida pelo estado há muito tempo e já houve acidentes com vítima fatal, é a população pagando com sua própria vida”, disse Lopes.

O jovem José Alexandre de Bodocó também falou sobre o assunto, ele afirmou a presença de jovens e representações sociais no movimento que relembra um ano em que esta ponte foi forte mente atingida pelas tempestades.

“Porque o título, Aniversário de 1 Ano da Ponte Quebrada? “ Porque amanhã mesmo, 13 de abril, fará um ano que essa ponte está quebrada, a gente criou esse nome, principalmente para ironizar o governo. Se vamos fazer este evento, é para que chegue à mesa do governador, e ele veja a situação do povo, pra quem ele deu as costas, ele que tirou mais de 80 % dos seus votos nestes municípios”, comentou o jovem.

O evento será no período da tarde, e terá uma missa as 16 h que será celebrada pelo Bispo Dom Magnus Luz. José Alexandre disse que a coordenação mandou convites para o gabinete do governador, mas não tem expectativas de que mesmo representantes do governo na localidade compareçam ao movimento.

Por Cidinha Medrado

Leia também: