"> Médico de 45 anos é morto por policial militar durante abordagem em bairro nobre de Brasília - Ouricuri em Foco

Brasil Notícias

Médico de 45 anos é morto por policial militar durante abordagem em bairro nobre de Brasília

Compartilhe:

O médico morreu após abordagem de policiais militares na Asa Sul, bairro tradicional de Brasília
Um médico foi morto após ser baleado por um policial militar na madrugada desta quinta-feira (28/11), na Asa Sul (DF). Luiz Augusto Rodrigues, 45 anos, estava em um bar  com um colega, quando foi abordado por uma guarnição de militares que patrulhavam na região.

Segundo informações obtidas pela reportagem, o médico costumava frequentar os bares da quadra há pelo menos dois anos. Na noite desta quarta-feira (27/11), a dupla assistia o jogo entre Flamengo e Ceará. Eles deixaram o local por volta de meia-noite. Funcionários do estabelecimento não viram o ocorrido, que se passou na área de estacionamento da quadra. Moradores, contudo, relataram ter ouvido os disparos, mas não quiseram comentar sobre a situação.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima e o amigo estavam em atitude suspeita, próximos a um carro Ford/Ranger. Quando os policiais abordaram a dupla, um deles sacou um revólver calibre .38 e teria apontado em direção aos policiais. O amigo de Luiz tem 51 anos e é policial militar da reserva.
Segundo a corporação, diante da situação os miliatares efetuaram dois disparos em direção aos homens. Declararam ser por legítima defesa.

O Corpo de Bombeiros foi acionado pelos militares. O óbito foi confirmado no local e a Polícia Civil (PCDF) realizou perícia. O caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). A ocorrência foi registrada ainda de madrugada. Policiais estão nas ruas realizando diligência sobre o caso, mas a investigação ocorre em sigilo.

Em nota, a Polícia Militar (PMDF) informou que “lamenta profundamente o desfecho da ocorrência” e que será instaurado, ainda hoje, um inquérito para apurar todas as circunstâncias.

Carreira

Formado na Universidade do Grande Rio (Unigranrio), o médico abriu um consultório próprio há pouco tempo, fazendo tratamentos especializados em endoscopia. O Correio foi até o local, na Asa Norte, mas o espaço estava fechado como forma de luto pela morte do médico. A equipe colocou um aviso na porta, em homenagem ao médico. Antes de mudar o local do negócio, o médico atendia como clínico geral em duas unidades Clínica da Mama.

O Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF) divulgou uma nota pública em solidariedade a morte de Luiz Augusto. Leia o comunicado a seguir:

“A diretoria do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF) registra o pesar de toda a comunidade médica do DF e se solidariza com a esposa e os familiares do médico Luiz Augusto Rodrigues, morto na noite desta quarta-feira em circunstância trágica.

O SindMédico-DF espera que o ocorrido seja investigado pelas autoridades policiais, com celeridade rigor, para a devida elucidação dos fatos e apuração de responsabilidade”.

Por Correio Braziliense

Leia também: