Entretenimento Notícias

MPPE entregará amanhã inquérito de Lampião à Defensoria para julgamento simbólico que acontecerá em Petrolina

Compartilhe:

O Ministério Público de Petrolina (MPPE), instituição integrante do Júri Histórico de Lampião, entregará aos advogados de defesa do réu o inquérito que tipifica os crimes que pesam sobre o ‘Rei do Cangaço’, amanhã (22), às 17h, na Faculdade de Ciências e Tecnologia (FTC), em Petrolina. O material dará embasamento à fase de instrução processual com a coleta dos depoimentos das testemunhas e ao interrogatório de Lampião.

O Júri Épico é um projeto acadêmico anual e propõe uma discussão interdisciplinar e atemporal. É de cunho processual, no qual haverá o conselho de sentença, que determinará a condenação ou a absolvição do ‘Capitão’ Virgulino, escolhido para ser o réu do primeiro Júri Épico que acontecerá no dia 31. Toda a organização do evento é feita pelos alunos do curso de Direito que estão divididos em comissões, entre elas as equipes de defesa e de acusação que dão assistência à Defensoria e ao Ministério Público, respectivamente.

Na busca por informações sobre os fatos que marcaram a vida de Lampião, os estudantes têm amparado seus estudos nas obras de escritores especialistas em cangaço, como por exemplo, Antônio Amaury Côrrea de Araújo, escritor da obra “Lampião Segredos e Confidências do Tempo do Cangaço” e o sergipano Robério Santos, autor do livro “Lampião e Volta Seca em Itabaiana”, que inclusive já garantiu sua presença no evento. A obra “Apagando o Lampião: Vida e Morte do Rei do Cangaço”, também é fonte de pesquisa. O seu autor, Frederico Pernambuco, se manifestou na rede social do júri épico:

“Desejo cumprimentar vivamente a iniciativa de promover o júri em que se dará o exame moral do papel de Lampião na história do Nordeste, no momento em que o dito papel se vê acrescido, mais e mais, no imaginário do nosso país“, exclamou Frederico Pernambuco.

Feira de artesanato, forró pé-de-serra e premiação para os participantes com o melhor traje épico, também fazem parte da programação do evento, além da participação da plateia na votação que selecionará o próximo réu do Júri Histórico 2020.

Entrevista coletiva

Na ocasião da entrega do inquérito, os juristas e os representantes das instituições realizadoras do evento MPPE, Ordem dos Advogados do Brasil de Petrolina (OAB-PE) e os diretores das instituições de ensino superior Facape e FTC concederão uma entrevista coletiva, momento em que também será feito o lançamento oficial da Campanha “Seja a nossa Maria Bonita”. (Via Blog do Carlos Brito)

Leia também: