Início Notícias Pernambuco confirma mais 1.391 casos de Covid-19 e 56 novas mortes provocadas...

Pernambuco confirma mais 1.391 casos de Covid-19 e 56 novas mortes provocadas pela doença

0

Pernambuco registrou, nesta quinta-feira (24), mais 1.391 casos da Covid-19 e 56 novos óbitos causados pela doença. Agora o estado soma, desde o início da pandemia, 543.564 confirmações 17.463 mortes. Os novos óbitos confirmados ocorreram entre 11 de fevereiro e a quarta-feira (23) (veja vídeo acima).

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), entre os novos casos, 68 (5%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 1.323 (95%) são leves. Desde março, quando Pernambuco confirmou o primeiro paciente do novo coronavírus, foram 48.995 casos graves e 494.569 leves.

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim desta quinta registrou um total de 459.438 pacientes recuperados da doença.

Desse total, 27.785 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 431.653 eram casos leves.

Mortes

O boletim desta quinta também confirmou 22 mortes de mulheres e 34 de homens.Essas pessoas moravam em Afogados da Ingazeira (1), Buenos Aires (1), Cabo de Santo Agostinho (3), Camaragibe (2), Caruaru (1), Chã Grande (1), Exu (1), Garanhuns (3), Ipubi (1), Itapissuma (1), Jaboatão dos Guararapes (5), Jaqueira (2), Jatobá (1), Limoeiro (1), Olinda (2), Ouricuri (1), Recife (25), São Lourenço da Mata (1), Sertânia (1), Taquaritinga do Norte (1) e Vicência (1).

Os pacientes tinham idades entre 34 e 96 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (9), 50 a 59 (9), 60 a 69 (18), 70 a 79 (12), 80 ou mais (4).

Do total, 35 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (21), diabetes (10), obesidade (7), hipertensão (6), tabagismo/histórico de tabagismo (3), doença respiratória (3), doença renal (3), etilismo/histórico de etilismo (2), imunossupressão (1) e câncer (1).

Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Testes

Desde março de 2020, quando começou a pandemia, Pernambuco realizou 2.025. 919 testes para detectar a Covid-19.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, até agora, 30.252 casos foram confirmados e 53.070 descartados.

As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.Leitos

Segundo o governo, a taxa de ocupação de UTIs em Pernambuco atingiu, nesta quinta, a marca de 79%. É o menor índice desde 24 de novembro do ano passado.

Nesta quinta, a taxa global de ocupação de leitos na rede pública era de 73%. Os hospitais da rede estadual ofereciam 3.073 vagas para doentes com Covid.

Nas UTIs públicas, a taxa de ocupação de leitos era de 79%. Eram oferecidas 1.812 vagas desse tipo.

Nas enfermarias públicas, a taxa de ocupação de leitos chegou a 63%. Eram disponibilizadas 1.261 unidades.

Na rede privada, a taxa global de ocupação de leitos era de 68%. Havia 612 vagas desse tipo nos hospitais particulares.

Nas UTIs privadas, a taxa de ocupação, nesta quinta, era de 74%. Eram 414 vagas desse tipo. Nas enfermarias privadas, a taxa de ocupação de leitos ficou em 55%. Eram 198 vagas abertas.

Vacinação

Desde janeiro de 2021, Pernambuco aplicou mais de 4 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Ao todo, receberam a primeira dose 304.776 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 43.367 moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em instituições de longa permanência; 665.715 idosos de 60 a 69 anos e 399.662 idosos de 70 a 79 anos.

Também foram contemplados 203.295 idosos de 80 anos e mais; 1.554 pessoas com deficiência institucionalizadas; 17.967 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 377.974 pessoas com comorbidades; 28.348 pessoas com deficiência permanente; 53.220 gestantes e puérperas; 169.932 pessoas 3 de 40 a 49 anos; 381.830 pessoas de 50 a 59 anos; 966 pessoas em situação de rua, 885 pessoas privadas de liberdade; além de 264.376 trabalhadores de serviços essenciais.

Em relação à segunda dose, foram beneficiados 219.221 trabalhadores de saúde; 25.702 integrantes de povos indígenas aldeados; 5.845 moradores de comunidades quilombolas; 5.771 idosos institucionalizados; 303.566 idosos de 60 a 69 anos e 328.524 idosos de 70 a 79 anos.

Também foram imunizados 160.743 idosos de 80 anos e mais; 1.181 pessoas com deficiência institucionalizadas e 5.471 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; totalizando 1.056.024 que já finalizaram o esquema vacinal.

Por G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui