Brasil

Polícia do DF desarticula bando que cobrava por serviços funerários gratuitos

Compartilhe:

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou hoje (26) a Operação Caronte para desarticular uma organização criminosa conhecida como “máfia das funerárias”. Desde as primeiras horas da manhã, os agentes cumpriram 12 mandados de prisão temporária e 12 de busca e apreensão nas residências dos suspeitos e em funerárias supostamente envolvidas no esquema.

De acordo com a investigação, o grupo captava sinais de rádio da polícia para colher dados sobre pessoas que tiveram morte natural. Com essas informações, os criminosos entravam em contato com as famílias, fazendo-se passar por servidores do Instituto Médico-Legal (IML), do Serviço de Verificação de Óbitos e do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal.

O grupo, então, convencia os parentes da pessoa falecida a atestar o óbito fora do IML, por meio de uma suposta parceria com funerárias — o que, segundo os criminosos, seria um processo “menos doloroso” à família. As funerárias envolvidas no esquema confirmavam a informação e ofereciam os serviços funerários mediante o pagamento de taxas que variavam de R$ 1,5 mil a R$ 8 mil.

Entre os suspeitos de participar do esquema estão donos de funerárias, agentes funerários, funcionários de hospitais e um médico.

Daniel Isaía – Repórter da Agência Brasil

Confira também…

*Escolas Técnicas Estaduais abrem inscrições para mais de 6 mil vagas

*Drogas faz com que adolescente mate a própria mãe em Orobó-PE

*Das 184 prefeituras de PE, 10 apresentam clareza em informações contábeis, diz TCE

*24 pessoas são presas durante operações da Polícia Civil em Pernambuco

*Sesc Ler Araripina promove palestra sobre as doenças de Parkinson e Alzheimer

*Mulher é agredida com socos no rosto e chutes nas costas pelo companheiro em Araripina

*Mototaxista seguia para velório da mãe e morre em acidente na BR-364

Leia também: