Cultura Notícias

Produtores culturais devem ficar atentos aos prazos dos editais Funcultura Audiovisual

Compartilhe

 

Inscrições para a 12ª edição do edital encerram nesta sexta (14), enquanto que as do 13ª edital iniciam na próxima segunda (17) e seguem até o dia 3 de março deste ano

Produtores culturais que desejam participar dos dois editais do Funcultura Audovisual devem ficar atentos a dois prazos. Encerra, nesta sexta-feira (14), o período de inscrições de projetos para o 12º edital do Funcultura Audiovisual, que destinará R$ 9,28 milhões para iniciativas aprovadas nas categorias de longa-metragem e produtos para televisão. Já os interessados em participar da 13ª edição 2019-2020 do Funcultura Audiovisual, devem protocolar seus projetos entre a próxima segunda-feira (17) e o dia 3 de março deste ano.

Lançados em dezembro do ano passado, os dois editais do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco vão injetar mais R$ 18,5 milhões na cadeia do audiovisual pernambucana. O 12º edital Funcultura 2019, como está sendo chamado, destinará R$ 9,28 milhões para os projetos aprovados nas categorias de Longa-Metragem e Produtos para TV.

Já a 13ª edição do Funcultura Audiovisual 2019-2020 destinará o mesmo valor, R$ 9,28 milhões, para produtos não contemplados no primeiro certame: Curta e Média-Metragem, Difusão, Formação, Desenvolvimento do Cineclubismo, Revelando os Pernambucos, Games, Pesquisa e Preservação, Desenvolvimento de Longa-Metragem, Desenvolvimento de Produtos para TV, Obra Seriada de Curta Duração, Finalização e Distribuição de Longa-Metragem e Websérie/Webcanal.

 
“Com os projetos do Funcultura, conseguimos produzir arte, pesquisa e conhecimento em todas as regiões do estado, além de cada vez mais promover a acessibilidade para o público com necessidades especiais”, ressalta o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto. “O Funcultura é hoje uma das mais importantes ferramentas de fomento à cultura do estado. É um compromisso do Governo de Pernambuco com toda produção artística, por isso todos os anos buscamos democratizar mais o acesso a esta ferramenta”, destacou Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

Leia também: