Home Educação MEC eleva limite de empenho e libera mais verbas para universidades

MEC eleva limite de empenho e libera mais verbas para universidades

0

O Ministério da Educação (MEC) anunciou hoje (11) um aumento de cinco pontos percentuais no limite de empenho para custeio e investimento de todas as universidades e institutos federais. Assim, o limite do custeio, utilizado para a manutenção das instituições de ensino, passou de 70% para 75% e o limite de capital, usado para adquirir equipamentos e fazer investimentos, foi de 40% para 45%.

Para garantir o aumento, o MEC liberou R$ 450 milhões para universidades e institutos federais, elevando o total disponibilizado este ano para R$ 4,8 bilhões.

O aumento foi anunciado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, em reunião com a nova diretoria da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes). Segundo o ministro, a meta do governo é concluir o ano com a liberação de 100% do limite de custeio, como ocorreu no ano passado.

Para 2017, o limite de empenho previsto inicialmente para as universidades é de 85% do valor previsto para despesas de custeio e de 60% para despesas de capital. No entanto, o MEC diz que está trabalhando para aumentar esse limite, assim como fez em 2016, quando, mesmo após o bloqueio [de verbas] feito pelo governo anterior, conseguiu liberar 100% de custeio para as universidades.

Nos últimos meses, diversas universidades federais vêm relatando dificuldades financeiras, especialmente com despesas de custeio.

Recursos

Do total de R$ 450 milhões liberados, as universidades federais receberão R$ 254,94 milhões para custeio e R$ 57,11 milhões para investimentos, somando R$ 312 milhões. Já os centros federais de educação tecnológica, o Colégio Pedro II e os institutos federais terão R$ 110 milhões para custeio e R$ 28 milhões para investimento, perfazendo R$ 138 milhões.

Os hospitais de ensino, por sua vez, receberão adicional ao limite de empenho no valor de R$ 897 mil para custeio e R$ 8,32 milhões para investimento, totalizando R$ 9,21 milhões.

O Instituto Nacional de Surdos, o Instituto Benjamin Constant e a Fundação Joaquim Nabuco terão limite de empenho adicional de R$ 3,83 milhões para custeio e R$ 535,7 mil para investimento, alcançando R$ 4,37 milhões no total.

 Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

Confira também…

*Com salário de até R$ 3,6 mil, Senai/PE oferece empregos

*Desrespeito aos mortos: vândalos interditam rua com cruz do cemitério de Sipaúba-Bodocó-PE

*Ouricuri não informou a RAIS no prazo legal, servidores ficaram sem receber o PASEP

*A maldade humana não tem limites: animais estão sendo mortos por envenenamento em Ouricuri

*Em Trindade-PE, homem é condenado por evasão fiscal de quase R$ 4 milhões

*TRE-PE abre processo seletivo para contratação de estagiários

*SECA: Governo vai comprar rebanhos de produtores familiares de Petrolina, Dormentes, Floresta, Ouricuri e Parnamirim

*Comissão da Câmara derruba proposta de relator e mantém figura do vice

*Saiba o que significa o ‘distritão’, aprovado pela comissão da reforma política

*Divisão dos lucros do FGTS beneficiará 88 milhões de trabalhadores

*Veja quais deputados votaram a favor do ‘distritão’ na comissão da reforma política

*Câmara dá primeiro passo para criar fundo bilionário para campanhas

*Confira notícias policiais desta quinta-feira, 10 de agosto de 2017

*Senado aprova PEC que torna estupro crime imprescritível

 

 

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do blog Ouricuri em Foco e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Please enter your comment!
Please enter your name here