Esporte

Chape segue fazendo história na Copinha, vence o Capivariano e está nas oitavas de final

Compartilhe

A Chapecoense segue fazendo história na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Nesta quinta-feira, contra o Capivariano pela terceira fase, aproveitou bem as falhas do adversário, venceu pelo placar de 3 a 2 e garantiu a classificação inédita para a fase de oitavas de final da competição.

A equipe catarinense já havia feito história ao eliminar o São Paulo, um dos favoritos para conquistar a Copinha na fase anterior. Após um empate por 0 a 0 no tempo normal, a Chape levou a melhor nos pênaltis e alcançou a terceira fase, algo inédito até então.

Na próxima fase o adversário será o Ituano, que já havia eliminado o Atlético Paranaense na fase anterior e que hoje bateu o Primavera-SP por 3 a 0 para também garantir sua vaga nas oitavas.

E a Chape “resolveu” logo no começo da partida. Logo com 15 minutos o placar da Arena Capivari já mostrava 2 a 0 para os catarinenses. E olha que o jogo começou com o Capivariano melhor e pressionando muito o adversário no seu campo defensivo.

Aos 12 minutos, pressionado, o zagueiro deu um chutão para o ataque e achou Luquinhas. Ele ganhou na corrida do zagueiro e, de frente para o goleiro, só o deslocou e colocou a bola no fundo das redes.

Três minutos depois, em mais uma falha grotesca da zaga do Capivariano, Japinha aproveitou para ampliar. Lucas Praxedes tentou afastar e deu no pé do atacante da Chape. Ele ainda deu um tapinha para tirar do goleiro e empurrar para o gol vazio.

Na segunda etapa, o Capivariano mostrou que estava disposto a reverter a vantagem a e antes dos 15 minutos criou duas ótimas chances que obrigaram o goleiro Tiepo trabalhar duas vezes. Mas na chance que teve na sequência, a Chape guardou.

Aos 15 minutos, Guilherme experimentou cobrança de falta de longe, chutou forte e contou com a ajuda do goleiro Hudson, que foi traído pelo quique da bola e não conseguiu defender.

Os donos da casa até tiveram a oportunidade descontar na sequência em uma cobrança de pênalti, mas Neto Costa deslocou muito o goleiro e acertou a trave. Só que os paulistas eram valentes e continuavam tentando. Aos 22 minutos, a insistência deu resultado. Em falta na linha da grande área, Gabriel Taliari encheu o pé e a bola foi rasteira e com força para o fundo do gol.

E o jogo pegou fogo. Em outro pênalti para o Capivariano, Neto Alexandre foi para a cobrança e deslocou o goleiro Tiepo com bastante frieza. Apesar da intensa pressão na parte final, a Chape conseguiu se segurar na sua defesa para garantir sua ida à próxima fase da Copinha.

Leia também: