Brasil Notícias Pernambuco

Governo de Gravatá apresenta resultado de auditoria no município, rombo é de R$86 milhões

Compartilhe:

 

Ao completar dois meses do afastamento do prefeito Bruno Martiniano, o interventor coronel Mário Cavalcanti apresenta, na manhã desta segunda-feira (18) o resultado da auditoria sobre a situação financeira de Gravatá, Agreste do Estado.

Na gestão anterior, foram encontradas irregularidades na execução de obras realizadas através de convênios com os Governos Federal e Estadual. A pesquisa realizada no último período também notou processos licitatórios irregulares e contratos superfaturados. Os repasses referentes ao Instituto Municipal de Previdência e ao INSS também foram sonegados pela administração de Bruno Martiniano.

Foi observada ausência de fiscalização tributária nos anos de 2014 e de 2015. Houve, ainda, o comprometimento de 72% em relação a gastos com pessoal, descumprindo o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), além haver débitos com a receita federal.

Inscrições de inadimplência junto ao CAUC, informalidade com relação aos permissionários, termos de ajuste de condutas e ordens judiciais que foram descumpridos são outros aspectos encontrados pela auditoria realizada no município.

Além disso, o município está com contratos de prestação de serviços essenciais na iminência de vencer e sem processo licitatório em andamento para que esses serviços sejam oferecidos à população.

ROMBO

Os números divulgados na coletiva de imprensa em Gravatá, revelam o rombo nas contas da Prefeitura. Segundo dados levantados pela intervenção, o passivo total no município equivale a R$ 86,5 milhões.

Entre os débitos encontrados, estão R$ 4,15 milhões com empréstimos consignados, R$ 27,8 milhões com os fornecedores e R$ 44,8 milhões com o INSS.

O interventor Mário Cavalcanti informou que o município pretende contratar uma auditoria especializada. De acordo com a Prefeitura, os dados do sistema de gestão tributária estão divergindo do sistema de contabilidade. (PENOTÍCIAS)

Leia também: