Início Site Página 3

Brasil passa de 65 mil mortes por Covid, diz consórcio

-FOTOGALERIA- AME932. SAO PAULO (BRASIL), 19/05/2020.- Sepultureros trabajan en los últimos entierros del día este 18 de mayo en el cementerio Vila Formosa, en Sao Paulo (Brasil). Doce horas y 62 entierros. Una jornada sin respiro en la que no hay tiempo ni para rezar a los difuntos. Así es el día a día de los sepultureros del cementerio brasileño de Vila Formosa, el mayor de Latinoamérica, en plena pandemia de coronavirus: "Es un cuerpo detrás de otro, no paramos". 18:00-19:00: FIN DE LA JORNADA: Sin más sepulturas en la lista, a las 18.10 dan por cerrado el servicio del día. En la pandemia su media se mueve en un abanico de 50-55 entierros por día, con 30-32 casos de COVID-19. El lunes, la superaron. EFE/ Fernando Bizerra

O número de mortes confirmadas por Covid-19 no Brasil chegou a 65.120, indica o boletim das 13h do consórcio de veículos de imprensa formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo nesta segunda-feira. Os números são consolidados a partir das secretarias estaduais de Saúde. Já o número total de casos até o momento é de 1.613.351. O último levantamento havia sido divulgado às 8h. Com a nova verificação, as secretarias de saúde do Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Norte, Roraima, Tocantins, São Paulo e Distrito Federal divulgaram novos dados. O balanço anterior contabilizava 64.909 mortes e 1.604.683 casos confirmados. Em relação aos números divulgados às 20h de domingo, já são 220 novas mortes e 8.766 casos a mais.
A região Sudeste concentra 39% dos novos óbitos registrados neste período e a Nordeste 34%, segundo dados do consórcio de imprensa. As estatísticas da pandemia no Brasil são divulgadas três vezes ao dia. O próximo levantamento será divulgado às 20h desta segunda. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde na gestão do interino Eduardo Pazuello. O governo federal publicou uma retificação na sanção da lei que determina o uso obrigatório de máscaras em público enquanto durar a pandemia do novo coronavírus, para vetar o uso obrigatório do equipamento de segurança em presídios. O despacho foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira. De acordo com o último boletim do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), publicado em 29 de junho, há 9.586 casos confirmados no sistema prisional e 114 óbitos. Além do artigo que trata sobre presos, a retificação também veta o trecho da lei aprovada pelo Congresso que obriga estabelecimentos a afixar cartazes informativos sobre a forma de uso correto de máscaras e o número máximo de pessoas permitidas ao mesmo tempo dentro do estabelecimento. Um estudo elaborado pelo Instituto Estadual do Cérebro (IEC), à espera de publicação em revista científica, apontou tendência de redução da taxa de mortalidade da Covid-19 com o tratamento de plasma de convalescente. O trabalho analisou 113 pacientes de Covid-19 internados em UTI e não randomizados. Ou seja, seus casos foram comparados, mas a escolha não foi aleatória, como nos estudos randomizados, o que permitiria estudar sem qualquer viés a resposta do paciente ao tratamento. Receberam infusão de plasma de convalescente 41 pacientes. Os outros 72 não receberam plasma e seus casos foram considerados apenas para comparação. A média de idade dos pacientes foi de 58 anos, 61% homens e 39% mulheres. Dos 41 que receberam plasma com anticorpos apenas sete não usaram ventilação mecânica. Esses sete sobreviveram. Após 14 dias de internação, 42% dos que não receberam plasma de convalescente morreram. Entre os que receberam a infusão, o percentual de mortos foi de 29%. Depois de 28 dias, porém, a diferença foi reduzida: 56% dos que não receberam plasma morreram; 49% dos tratados com a infusão faleceram. Cerca de 240 especialistas de 32 países assinaram uma carta aberta e que será veiculada na revista americana Clinical Infectious Diseases, na semana que vem, afirmando que há evidências de que o novo coronavírus, mesmo em partículas menores, está no ar e pode infectar as pessoas. Eles pedem que a Organização Mundial da Saúde (OMS) revise as recomendações sobre contaminação, segundo publicação no jornal The New York Times, deste sábado.

Estado abre seleção com mais de 400 vagas para Serra Talhada

O Hospital do Tricentenário dá início a um novo processo seletivo, para as mais diversas áreas. A seleção está sendo realizada para a contratação imediata de equipes técnica e profissional, que serão destinados ao trabalho no Hospital do Sertão Eduardo Campos e Hospital de Campanha (área externa), ambos na BR 232, s/nº, em Serra Talhada, que serão destinados para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus (COVID-19 / Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG), com leitos clínicos e leitos de UTI. De caráter urgente, os interessados devem enviar seus currículos para o e-mail selecaocovid19sertao@gmail.com, contendo o nome completo e vaga pleiteada, além das documentações necessárias para cada vaga, a partir desta segunda-feira (06 de julho de 2020) e obedecendo os prazos previstos no edital, que estará disponibilizado no site do Hospital do Tricentenário (www.htri.org.br).

As vagas existentes são para: médico evolucionista, médico plantonista/clínico, médico plantonista/intensivista, assistente social, farmacêutico, nutricionista, fisioterapeuta, enfermeiro, enfermeiro do trabalho, enfermeiro auditor, psicólogo, fonoaudiólogo, faturista, assistente administrativo, técnico em informática, técnico de manutenção, técnico de radiologia, técnico de segurança do trabalho, motorista, auxiliar de farmácia, técnico de enfermagem, recepcionista, maqueiro, copeiro e auxiliar de lavanderia/rouparia. O resultado final será divulgado no dia 17 de julho de 2020. São 434 vagas no total.

O Hospital do Sertão vai contar com 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, além de 28 leitos clínicos. Já o Hospital de campanha contará com 100 leitos de clínica médica.
ACESSE O EDITAL (CLIQUE AQUI)

Por Farol de Notícias

Pessoas infectadas são diagnosticadas como saudáveis de forma, indica um estudo de revisão

Revisão de estudos indica ineficácia de testes rápidos de covid

Não há evidência de que os testes rápidos sirvam para o diagnóstico da covid-19. É isso que indica um estudo de revisão, que avaliou dados de outros 40 estudos de diversos países. Os pesquisadores concluíram que 34% dos testes rápidos dão resultados considerados falso negativos, ou seja, pessoas infectadas são diagnosticadas como saudáveis de forma. O estudo indica que, em países 10% da população infectada pelo novo coronavírus, a cada mil pessoas, 34 serão classificadas como saudáveis, quando, na verdade, estão contagiadas pelo vírus Sars-CoV-2. No mesmo cenário, 31 a cada 900 pessoas terão sido identificadas como se tivessem anticorpos contra a covid-19, quando, na verdade, não têm. Os pesquisadores alertam o baixo desempenho desses testes rápidos, especialmente se forem levados em conta para a criação do que vem sendo chamado de “passaportes de imunidade”, uma espécie de selo que permite às pessoas que têm anticorpos viajarem ao exterior. Os achados do estudo de revisão estão em consonância com a recomendação da Organização Mundial da Saúde de não usar os testes rápidos como método de diagnóstico da covid-19. Publicado em 1º de julho na revista científica BMJ, o estudo indica que os estudos mais confiáveis são aqueles feitos com amostras de sangue, e não apenas com uma ou duas gotinhas de sangue analisadas em tempo real. Os testes com maiores taxas de acerto são o Elisa e o teste de quimioluminescência. (Exame)

No Brasil, números de infectados a 1.626.071 pelo novo coronavírus

Brasil contabiliza 620 óbitos e 20.229 casos em 24 horas

Com 656 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, o Brasil atingiu a marca de 65.556 óbitos por Covid-19. Nesta segunda-feira (6), 21.486 novos diagnósticos foram notificados, elevando para 1.626.071 o número de infectados pelo novo coronavírus no Brasil. Os dados são do boletim das 20h do Consórcio de Veículos de Imprensa (CVI) formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo. Nesta segunda-feira, apenas a secretaria estadual de saúde do Piauí não divulgou, até às 20h, o número de casos registrados nas últimas 24h, informando apenas os 25 novos óbitos registrados de domingo para segunda. Já o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta segunda-feira, mostra que o Brasil tem 1.623.284 casos do novo coronavírus e soma 65.487 mortes. No registro das últimas 24h, foram contabilizados 630.505 novos casos e 620 óbitos. Do total de mortes, 230 foram dos últimos três dias. Números menores são reportados nos finais de semana devido à redução de equipes. Segundo o boletim, os estados com os maiores números de casos são: São Paulo (323.070), Ceará (122.477), Rio de Janeiro (121.879), Pará (114.535) e Maranhão (90.251). Os estados com o maior número de mortes são: São Paulo (16.1334), Rio de Janeiro (10.698), Ceará (6.481), Pará (5.105) e Pernambuco (5.163). A farmacêutica Regeneron anunciou nesta segunda-feira que começou a fase final de testes clínicos para avaliar a eficácia de seu coquetel de anticorpos na prevenção e tratamento da Covid-19. O teste, feito em conjunto com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, testará a capacidade terapêutica de evitar a infecção daqueles que tiveram exposição próxima a um paciente com o coronavírus Sars-CoV-2. A terapia experimental, batizada de REGN-COV2, está sendo testada em pacientes internados e também naqueles que não estão hospitalizados. A Regeneron está no círculo restrito de companhias na liderança da corrida por um remédio eficaz contra a Covid-19. Completam a frente as americanas Gilead, Eli Lilly e AbbVie. Os testes do coquetel de anticorpos em humanos começaram em junho. A última fase dos ensaios clínicos deve ser conduzida em mais de 100 localidades e incluir 2 mil pacientes nos Estados Unidos. A segurança do experimento é acompanhada por um comitê independente.

MPF pede afastamento de ministro do Meio Ambiente

Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) pediram nesta segunda-feira (06) o afastamento de Ricardo Salles do posto de ministro do Meio Ambiente. Para os procuradores, Salles age com a intenção de desmontar a proteção ao meio ambiente no país, incorrendo no ato de improbidade administrativa. Como se trata de ação de improbidade administrativa, o processo correrá na 1ª Instância da Justiça Federal, em Brasília – o caso só iria para o Supremo Tribunal Federal (STF) se fosse um processo criminal. A ação é movida por procuradores do Distrito Federal e também por integrantes da Força-Tarefa Amazônia do MPF. Na ação, o MPF relaciona várias ações de Ricardo Salles à frente do Ministério do Meio Ambiente que favoreceriam a desestruturação da política ambiental no Brasil. Esses atos estão agrupados em quatro categorias: desestruturação normativa (quando decisões assinadas por Salles teriam contribuído para enfraquecer o arcabouço de leis ambientais); desestruturação dos órgãos de transparência e participação (como no episódio do esvaziamento de conselhos consultivos); desestruturação orçamentária; e desestruturação fiscalizatória, que diz respeito ao desmonte de órgãos de fiscalização ambiental, como o Ibama e o ICMBio. A ação traz ainda um pedido cautelar de afastamento de Salles, isto é, que possa ser atendido pela Justiça antes mesmo do julgamento do mérito do caso. Para os procuradores, a permanência de Salles no cargo pode trazer consequências irreparáveis para o meio ambiente.

Pernambuco registra mais de 1.800 curados da Covid-19 nesta segunda-feira (06/07)

Pernambuco registrou, nesta segunda-feira (6), mais 1.849 pacientes recuperados após terem contraído a Covid-19, doença provocada pelo Sars-CoV-2. Agora, o Estado soma 46.417 pessoas curadas entre os 65.642 casos positivos oficialmente diagnosticados e notificados pela Secretaria Estadual de saúde (SES-PE).

Entre os recuperados, 9.983 desenvolveram a forma mais grave da doença, necessitando de internamento hospitalar, enquanto 36.434 apresentaram sintomas leves. O número de pacientes graves recuperados representa 49,25% do total de notificações nesse grupo (20.270, até o momento). Já entre aqueles que foram notificados como quadros leves (45.372), o percentual de curados é 80,3%.

Essa diferença no percentual de recuperação entre pacientes graves e leves reforça o que disse recentemente o secretário estadual de Saúde, André Longo. Segundo ele, a observação clínica aponta que cerca de 40% das pessoas que desenvolvem a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) motivada pelo Sars-CoV-2 e necessitam de terapia intensiva não conseguem vencer a doença.

Longo frisou esse dado para alertar a população de que a baixa na taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva (UTI) não deve ser vista como uma garantia. Segundo ele, ter leito de UTI disponível para tratamento não significa que um paciente que evolui mais gravemente vá se curar. Pernambuco tem, até agora, 5.163 vítimas fatais da Covid-19, além de 62 óbitos com características compatíveis com a doença em investigação.

Leitos
Atualmente, a ocupação dos leitos de UTI da rede de Saúde Pública de Pernambuco destinados aos pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19 está em 72%. Isso significa que há cerca de 220 leitos vagos entre os 796 deste tipo. Nas enfermarias – cuja capacidade total é de 968 pacientes -, a ocupação é de 45%.

Leia também

• 90% dos profissionais de Saúde infectados em Pernambuco estão recuperados
• Com mais 100 mortes, Pernambuco passa de 5 mil óbitos pela Covid-19
• Pernambuco registra 513 novos casos da Covid-19 nas últimas 24h, além de 20 mortes

Graves
No momento, os casos ativos da doença no Estado (com comprovação oficial) são 14.065, sendo 5.124 pacientes graves. Desses, 429 estão em isolamento domiciliar, enquanto 4.695 encontram-se hospitalizados. São 4.336 pacientes em leitos de enfermarias e 359 em regime de terapia intensiva – números referentes aos internados com diagnóstico já comprovado para infecção pelo novo coronavírus. Dos 185 municípios pernambucanos, 180 já registraram pacientes graves da Covid-19, além do arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência com pacientes de outros estados e países.

Óbitos
Nesta segunda-feira, foram confirmados laboratorialmente 20 novos óbitos (12 pacientes do sexo masculino e 8 do sexo feminino). Essas vítimas eram esidentes nos municípios de Abreu e Lima (1), Bom Conselho (1), Buíque (1), Caruaru (2), Igarassu (1), Jaboatão dos Guararapes (1), Jaqueira (1), Olinda (2), Palmares (1), Paulista (1), Petrolina (2), Recife (3), Santa Cruz do Capibaribe (1), Serrita (1) e Tacaratu (1).

As novas vítimas fatais tinham idades entre 48 e 90 anos – 40 a 49 (1), 50 a 59 (4), 60 a 69 (5), 70 a 79 (5), 80 anos ou mais (5). Das 20 vítimas, 15 apresentavam comorbidades confirmadas: doença cardiovascular (10), diabetes (6), hipertensão (5), doença hepática (3), doença renal (3), AVC (2), doença respiratória (2), histórico de tabagismo (1), obesidade (1) – um paciente pode ter mais de uma doença pré-existente. Os demais estão em investigação pelos municípios. Essas mortes ocorreram entre os dias 5 de maio e 5 de julho.

Por Portal Folha de Pernambuco

Bolsonaro tem sintomas de Covid; resultado sai hoje

O presidente Jair Bolsonaro está com sintomas do novo coronavírus, de acordo com a CNN. A emissora de TV informou que o chefe do Executivo apresenta um quadro de febre e foi submetido a um exame para detectar a doença. O resultado sai até as 12h desta terça-feira. A agenda oficial da semana foi suspensa. Bolsonaro já apresentou sintomas da doença em pelo menos mais duas ocasiões e o resultado sempre deu negativo, incluindo as contra-provas.

O possível rastro de contaminação se Bolsonaro testar positivo

Se dessa vez o teste de Bolsonaro der positivo para a Covid-19, o rastro de uma possível contaminação será extenso. O presidente começou a sentir sintomas na manhã desta segunda-feira (6), o que significa que desde sexta-feira (3). ele já poderia estar carregando o vírus, cujo tempo de incubação pode chegar a 14 dias. E qual é extensão do contágio? No sábado (4), o presidente participou da comemoração da independência americana na residência do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. Sem máscara e distanciamento social, Bolsonaro abraçou Ernesto Araújo e ficou bastante próximo dos ministros Braga Netto, Fernando Azevedo e Luiz Eduardo Ramos e de Chapman. Nenhum deles usa máscara na imagem divulgada. Na sexta-feira (3), Bolsonaro almoçou com nove empresários e CEOs de grandes empresas no Palácio da Alvorada. Entre eles estavam Rubem Ometto (Cosan), Lorival Luz (BRF), Rubem Menin (MRV/CNN Brasil), Luiz Trabucco (Bradesco), Candido Pinheiro (HapVida), Fernando Queiroz (Minerva), Carlos Alberto Oliveira (Caoa), Eugênio Mattar (Localiza) e Fernando Gomes (Embraer). Nas imagens divulgadas, também ninguém aparece de máscara. (Lauro Jardim)

Confira as Manchetes dos Jornais dessa terça-feira (07)

A Tarde
Bahia registra 61 mortes e 1.231 novos casos de covid em 24h

Correio da Bahia
PMs alvos de ação da SSP já vinham praticando roubo e extorsão

Tribuna da Bahia
Cuidadora furta cartão de idosa, gasta R$ 15 mil e tenta matá-la

O Globo
Com suspeita de Covid-19, Bolsonaro faz teste e já toma hidroxicloroquina

O Dia
Brasil registra 620 mortes por coronavírus em 24h; total é de 65.487

Extra
Agressor de fiscal da prefeitura do RJ pediu auxílio de R$ 600; esposa foi demitida

Folha de São Paulo
Procuradoria pede o afastamento de Ricardo Salles, Ministro do Meio Ambiente

O Estado de São Paulo
Bolsonaro sonda Major Vitor Hugo para Ministério da Educação

Correio Braziliense
‘Força covid’ bomba no Twitter após Bolsonaro apresentar sintomas da doença

Valor Econômico
SP começa a testar vacina contra a covid em humanos no dia 20

Estado de Minas
Sancionada lei que permite redução de jornada de trabalho e salários durante a pandemia

Jornal do Commercio
Inscrições para o Sisu começam nesta terça-feira

Diário do Nordeste
Recuperados da Covid continuam a apresentar sintomas meses após a confirmação

Zero Hora
Após revisão, RS tem seis regiões sob bandeira vermelha

Boletim COVID-19: confira os dados atualizados em Salgueiro

 

O município apresenta nesta segunda (6), três novos casos positivos para o Coronavírus.

Tratam-se de dois pacientes do sexo masculino e uma do sexo feminino confirmados através de testes rápidos e de sorologia.
Até o momento são considerados casos leves e encontram-se em isolamento.

Não confunda, flexibilização do comércio não é cura da Covid-19 e quarentena não é férias.
Não saia de casa se não for necessário.
Caso precise sair, use a proteção e mantenha o distanciamento necessário.

Boletim Oficial de hoje 06/07/2020

Mais lidos