Brasil Notícias Pernambuco

Pernambuco tem início de ano mais violento da história do “Pacto Pela Vida”

Compartilhe:

 

A violência continua crescendo em Pernambuco. Nos primeiros dez dias do ano, já foram registrados 126 assassinatos, segundo levantamento da Secretaria de Defesa Social (SDS). O resultado é o pior desde a criação do programa de segurança pública Pacto pela Vida, em 2007. Estatisticamente, houve aumento de 22,3% no número de homicídios em relação ao mesmo período de 2015, quando foram contabilizadas 103 mortes. Os números são um novo alerta para a necessidade rápida de mudanças no programa para que o Estado volte a apresentar redução da violência, o que já não ocorre há dois anos.

Pernambuco fechou o ano de 2015 com um aumento de 13,3% no número de homicídios em relação a 2014. Por conta do aumento desenfreado, houve troca de comandantes de batalhões da Polícia Militar e de vários delegados seccionais. A expectativa é de que após o Carnaval as mudanças comecem a ser sentidas em números. Nas ruas, o sentimento é de insegurança. Cresceram os assaltos dentro dos ônibus, investidas aos bancos e os roubos de carros. Sair à noite, para muitos, já deixou de fazer parte da rotina como forma de tentar se proteger da violência. E até nas delegacias é constrangedor registrar uma queixa, já que em algumas delas falta papel ou tinta para imprimir o Boletim de Ocorrência, como denunciou o Ronda nessa quinta-feira.

Para reforçar a segurança, uma das promessas do Governo do Estado é o reforço no efetivo das polícias Civil e Militar. O edital do concurso deve ser lançado até março, segundo a nova previsão. Com isso, a expectativa é de que os novos profissionais atuem a partir de 2017. Serão 1,5 mil vagas para soldados da PM, 100 vagas para delegado, 550 para agentes e escrivães. A Polícia Científica também terá reforço, com mais 316 cargos abertos. Atualmente, Pernambuco conta com 19.942 PPMM. Com o concurso, haverá um incremento de 7,5% no número de policiais nas ruas. O mesmo acontece em relação aos delegados. Serão 25% a mais de profissionais. A Polícia Científica terá um incremento de 50%. Passará de 626 profissionais, entre médicos legistas, peritos e auxiliares, para 942.

Acompanhe a evolução dos homicídios nos primeiros dez dias de cada ano:

2016 – 126

2015 – 103

2014 – 90

2013 – 82

2012 – 102

2011 – 104

2010 – 97

2009 – 94

2008 – 120
(Informações: SDS)

Leia também: