Notícias

PSDB de Pernambuco não se acerta sobre comando estadual e vai adiar convenção

Compartilhe:
A única certeza no PSDB de Pernambuco é que a sigla deve adiar outra vez a convenção marcada para o dia 20 deste mês, quando seria escolhido o sucessor de Bruno Araújo, deputado federal, na presidência estadual tucana. Bruno não tem interesse em seguir no comando do PSDB de Pernambuco. Mas não houve uma sucessão trabalhada previamente, o que gerou um racha ainda não superado.
Desde a morte de Sérgio Guerra, ex-presidente nacional do PSDB e então presidente estadual do partido, a legenda em Pernambuco se comporta de forma pouco harmônica. Bruno era o vice e enfrentou certa resistência ao assumir o cargo. Conquistou apoio por ser articulado em Brasília e ligado ao presidente nacional tucano, Aécio Neves. Porém essa atividade fora do Estado estaria incompatibilizando à atuação como dirigente local. Aí vários nomes apareceram para a sucessão, embora na legenda se diga que alguns querem só ocupar espaço. Já se falaram dos prefeitos de Jaboatão, Elias Gomes, e de Camaragibe, Jorge Alexandre, e dos deputados estaduais Antônio Moraes e Claudiano Martins. Os mais cotados são Elias Gomes e Moraes.

Mas não é só o nome. A sigla discute como a presença na gestão Paulo Câmara, mais que no governo Geraldo Julio, ambos do PSB, afeta 2016. Aí quem pode sobrar é a candidatura de Daniel Coelho ao Recife, um debate que faz o partido apontar dedos sobre interesses pessoais. Há até quem espere de Aécio envolvimento na questão estadual. Por isso o PSDB de Pernambuco ainda não terá sucessão.
Líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo viajou para a Rússia, Israel e Palestina como integrante da missão do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB). Os correligionários esperam apenas a volta de Bruno (foto), esta semana, para pedir o novo adiamento da convenção.PENOTÍCIAS
Segunda, 08 de junho de 2015 – Postado por Elismar Rodrigues

Leia também: